• Com os recursos, Núcleo de Gestão do Porto Digital instalará o Porto Mídia em prédio restaurado no centro histórico da capital pernambucana

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) assinou nesta quinta-feira, 23, contrato no valor de R$ 8,8 milhões com o Núcleo de Gestão do Porto Digital, de Recife. Os recursos, não reembolsáveis, serão utilizados para restaurar, adaptar e equipar o edifício conhecido como Convento, no centro histórico da capital pernambucana, para a instalação do Porto Mídia, núcleo de empreendedorismo e tecnologia dedicado à economia criativa.

O documento foi assinado na sede do BNDES, no Rio de Janeiro, pelo presidente do Banco, Luciano Coutinho, pelo secretário-executivo de Ciência e Tecnologia de Pernambuco, José Bertotti, e pelo diretor-presidente do Porto Digital, Francisco Saboya. “Esse projeto é uma combinação virtuosa de nossa política de apoio ao restauro do patrimônio histórico com o fomento à economia criativa e à tecnologia”, disse Coutinho, que destacou também o fato de a ação ocorrer na região Nordeste.

A operação acontece no âmbito do Programa BNDES para o Desenvolvimento da Economia da Cultura (BNDES Procult), com recursos do Fundo Cultural do Banco, e corresponde a 60% do orçamento total do projeto.

O prédio histórico, que integra um conjunto arquitetônico tombado há 15 anos pelo Iphan, abrigará tanto os empreendimentos a serem incubados pelo Porto Mídia quanto laboratórios para capacitar empresários e atender ao mercado produtor local.

Atualmente ameaçada de desabamento, a edificação terá a fachada restaurada e a parte interna reconstruída. O imóvel terá espaço para exposições, centro de formação, incubadora de empresas e laboratórios de edição e pós-produção distribuídos em três pavimentos, que somam uma área de 1.500 metros quadrados.

A operação contempla ainda a adaptação de um prédio vizinho para instalação provisória do Porto Mídia, que será transferido para o Convento após a conclusão do restauro.

O projeto já criou 41 postos de trabalho e deverá empregar mais 50 trabalhadores durante as obras. Após a conclusão, está prevista a geração de 25 empregos permanentes.

Porto Digital – O Porto Mídia é o ponto de partida para a implementação das ações do Porto Digital — parque tecnológico do centro histórico do Recife — no campo da Economia Criativa.

Com 10 anos de atividade, o local reúne atualmente 150 empresas de TI — que, juntas, faturaram R$ 1 bilhão (ou cerca de 1% do PIB pernambucano) no ano passado —, duas instituições de ensino, duas instituições de pesquisa, 20 empresas incubadas de base tecnológica, 14 empresas incubadas de economia criativa, oito empresas de serviços associados e quatro entidades empresariais de classe.

No total, 200 instituições ocupam os 40 mil metros quadrados do Porto Digital e geram mais de 6,5 mil empregos diretos.

23/05/2013