Um livro que mostra como aproveitar de maneira inteligente a água da chuva e a chamada água cinza, resultante de pias e lavatórios de edificações. Com o título “Uso Racional de Água e Energia: conservação de água e energia em sistemas prediais e públicos de abastecimento de água”, o quinto volume da série do Programa de Pesquisa em Saneamento Básico (PROSAB) foi publicado pelo Instituto de Pesquisa em Tecnologia (IPT) e já está disponível também para download.
               
Na última chamada concluída da rede “Utilização racional de água e energia”, umas das seis do PROSAB, foram aportados cerca de R$ 1,2 milhão em sete projetos. A FINEP é gestora do programa.
 
Destinado a projetistas, fabricantes de componentes prediais, construtores e estudantes, o livro apresenta estes projetos, além de conceitos, metodologias e soluções práticas para o aproveitamento de água. São mostrados também estudos e soluções para a conservação de água e energia no ambiente predial e público.
 
Os mais recentes dados sobre a pesquisa obtidos no IPT referentes ao aproveitamento de águas pluviais também estão na publicação. Wolney Castilho Alves, pesquisador responsável pela Seção de Saneamento do Centro de Tecnologia do Ambiente Construído (CETAC), diz que esses números são importantes para projetos de componentes e sistemas em nossas condições.
 
“Filtros fabricados na Alemanha, por exemplo, podem não funcionar bem aqui porque lá não ocorrem precipitações intensas como as observadas no Brasil”, afirma. Estima-se que 500 milhões de pessoas ao redor do globo poderão ter dificuldades de acesso à água em 2015. No Brasil, já são 19 as regiões que enfrentam o problema de “stress” hídrico, dizem os especialistas.

(22/2/2010)