Equipe da UFRJ ganha primeira edição brasileira do Innovation Challenge

Versão nacional da maior competição do mundo direcionada à inovação para grandes empresas com o envolvimento de alunos de MBA tem como vencedores cinco mestrandos cariocas da Coppead

Por Elisa Campos
 Divulgação
Equipe "Just Win It" entre executivos da Bunge

“Just Win It” e foi o que eles fizeram. A equipe carioca de nome sugestivo, formada por mestrandos da Coppead (Instituto de Pós-graduação e Pesquisa em Administração da Universidade Federal do Rio de Janeiro), conquistou o primeiro lugar e o prêmio de R$ 10 mil na estreia da edição brasileira do Innovation Challenge, realizada nesta terça-feira (17/11).

O Innovation Challenge é a maior competição do mundo direcionada à inovação para grandes empresas com o envolvimento de alunos de MBA. Sediado originalmente na Darden School of Business, no estado da Virgínia, nos Estados Unidos, o jogo reúne anualmente centenas de participantes ao redor do mundo. No ano passado, 440 equipes de 88 universidades participaram da disputa.

A versão brasileira é a primeira franquia do jogo a ser realizada fora dos Estados Unidos. As regras da competição, trazida pelo Insper (antigo Ibmec-SP) para o Brasil, são simples. Empresas privadas expõem questões que estão enfrentando, para que os alunos de MBA, em grupos, proponham saídas inovadoras para seus dilemas.

Para ganhar o desafio lançado aos brasileiros, os estudantes precisaram responder à pergunta “Como a Bunge pode melhorar o relacionamento com clientes e fidelizá-los?”. A resposta da equipe carioca: investindo em biocombustível.

O grupo elaborou um plano de ação para que a multinacional do agronegócio criasse o BioBunge, passando a produzir biodiesel a partir de grãos e de suas usinas de álcool já instaladas. Uma vez produzido, o combustível poderia ser trocado com os produtores que fornecem matéria-prima à Bunge, e também compram fertilizantes dela, por grãos.

“Por mais que conheçamos o setor, acabamos ficando viciados numa visão estanque. Ouvir as sugestões de pessoas qualificadas que não vivem esse cotidiano é riquíssimo”, afirma Adalgiso Telles, diretor de marketing e sustentabilidade da Bunge. A empresa, no entanto, não tem, por ora, intenção de produzir biodiesel a partir de grãos em grande escala.

Comemoração
“É uma sensação de dever cumprido. Estávamos confiantes, porque tínhamos consciência do quanto investimos na competição. Foi muito tempo. Na última semana, ficamos elaborando nosso projeto vários dias até uma hora da madrugada. Nossa vida vai ficar tão vazia agora”, brinca Cesar Thomé, analista de negócios sênior e membro da “Just Win It”.

“É no trabalho no ambiente real, fora do meio acadêmico, que podemos vivenciar os desafios concretos das empresas”, diz a publicitária Adriana Pires, também da equipe vencedora. Os outros integrantes do time são os mestrandos Luiz Felipe Vaz, Edimo Rosa e Barbara Sá.

A segunda colocação foi para o grupo Bons Ventos, do Insper, enquanto o terceiro lugar ficou com a equipe Winners, da mesma escola.

A primeira versão brasileira do Innovation Challenge contou com a participação de 296 alunos e 87 equipes de 27 universidades. Com o sucesso – a expectativa inicial era de 150 participantes -, o Insper já começa a preparar a segunda edição do evento para 2010. “O evento foi fantástico. Para o ano que vem, já temos confirmado o patrocínio da Bunge e da PepsiCo novamente, além de outras três empresas que já demonstraram interesse em participar”, afirma Marcos Hashimoto, coordenador do Centro de Empreendedorismo do Insper e organizador do Innovation Challenge. 

http://epocanegocios.globo.com/